Entretenimento

Ultimas Noticias

Entenda as polêmicas que cercam a nomeação de Cristiane Brasil

Deputada Cristiane Brasil

São Paulo – A nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para chefiar o Ministério do Trabalho pode ter sido mais um tiro que saiu pela culatra no governo de Michel Temer.

Isso porque Brasil já foi condenada pela Justiça Trabalhista (um contrassenso já que ela assumiria a pasta ligada ao assunto), citada na delação de Odebrecht e é filha de Roberto Jefferson, protagonista e primeiro delator do mensalão.

Drible nas leis trabalhistas
Sobre a condenação trabalhista: em 2016, a deputada foi condenada por não assinar a carteira de trabalho nem pagar horas extras a Fernando Fernandes, um motorista que trabalhava 15 horas por dia para ela e sua família. A decisão foi confirmada em segunda instância.

Além dessa condenação, também constam na ficha da parlamentar outro processo de um motorista, em 2017, que foi encerrado com um acordo, e acusações de uma ex-auxiliar Aline Lucia de Pinho, que afirma ter sido demitida enquanto estava de licença por acidente de trabalho (sofrido quando prestava serviços particulares para Cristiane).

Foi devido a essas acusações que o juiz federal Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), suspendeu a nomeação de Brasil no Ministério. O Planalto, no entanto, alega que a liminar é muito “frágil” e que vai manter a cerimônia de posse.

Nenhum comentário