Entretenimento

Ultimas Noticias

Envolvidos na 'Maus Caminhos' são denunciados por pagamento de R$ 394 mil em propina a ex-assessor da Susam


Sete pessoas são alvo de nova denúncia do Ministério Público Federal (MPF-AM) relacionada à Operação Maus Caminhos, que investiga desvios de verbas na saúde do Amazonas. Mouhamad Moustafa e Priscila Marcolino, que foram denunciados em ocasiões anteriores na operação, voltaram a ser citados.

A denúncia relata que, entre outubro de 2011 e abril de 2016, em 57 oportunidades diferentes e de forma continuada, Mouhamad Moustafa, auxiliado por Priscila Marcolino, ofereceu R$ 394,4 mil a Isaac Bemerguy, então assessor na Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam).

Segundo o MPF, o grupo é apontado na ação penal como responsável por desvios praticados pelo braço político da organização criminosa que envolvia ex-governador, ex-secretários de estado e servidores públicos.

Tanto as defesas de Priscila quanto de Mouhamad disseram ainda não terem sido notificadas. Já o representante legal de Isaac Bemerguy disse à Rede Amazônica que acredita na inocência dele e que esta "será provada no curso da ação penal".

Nova denúncia
Conforme a denúncia, valor foi pago em parcelas mensais de R$ 3 mil (outubro de 2011 a setembro de 2014), R$ 7 mil (outubro de 2014 a fevereiro de 2015) e de R$ 15 mil, R$ 17 mil e R$ 20,4 mil (março de 2015 a abril de 2016). De acordo com o MPF, Isaac Bemerguy recebeu os valores para si, a título de propina, para articular a contratação de empresas envolvidas no esquema, sem licitação.

O esquema revelado após a deflagração da operação Custo Político, terceira fase da investigação da operação Maus Caminhos, concluiu que, na condição de sócio oculto de uma empresa, Isaac Bemerguy articulou com Mouhamad para que ela fosse contratada pelo Instituto Novos Caminhos sem passar pelo devido processo de seleção.

O MPF aponta ainda que, para ocultar a origem do dinheiro ilegal proveniente da corrupção, o então assessor da Susam usou artifício conhecido da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal: desconto de cheques de terceiro em empresas de terceiros.

O órgão afirma que Bemerguy tinha "papel relevante" na Susam e grande trânsito com os dirigentes de unidades de saúde e as empresas prestadoras de serviço. “
// As matérias com imagens devem ficar no lugar deste comentário. //

Nenhum comentário