Entretenimento

Ultimas Noticias

Com cruzes em homenagem às vítimas da Covid-19, professores voltam a protestar contra retorno das aulas presenciais em Manaus

Professores da rede estadual de ensino protestaram contra retorno das aulas presenciais em Manaus. — Foto: Eliana Nascimento/G1 AM

Um grupo de professores da rede pública de ensino de Manaus voltou a protestar na manhã desta quarta-feira (19). Dessa vez, o ato ocorreu no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. Com cruzes em homenagem às pessoas que morreram vítima da Covid-19, a categoria se manifestou contra o retorno das aulas presenciais.

Dados divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) desta terça-feira (18) apontaram que o Amazonas possui o total de 112.881 casos confirmados do novo coronavírus e 3.524 óbitos.

O ato foi realizado pela Avenida Noel Nutels, ao lado do terminal de ônibus III. Para a coordenadora-geral da Associação de professores e pedagogos de Manaus (Asprom Sindical), Helma Sampaio, a manifestação também é uma denúncia.

"Denominamos um ato de denúncia por conta da irresponsabilidade do Governo do Amazonas. São mais de 3 mil mortes de Covid-19 que poderiam ser evitadas se o governo tivesse feito políticas públicas de saúde. Hoje, este ato é em memória e respeito a todas as vítimas bem como de lembrança de muitos professores e servidores da educação que tiveram suas vidas ceifadas", disse.

A coordenadora disse que o sindicato tem confirmação de que há casos de professores infectados pelo novo coronavírus. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Educação (Seduc-AM) para obter respostas sobre a denúncia.

No dia 11 de agosto, em um outro protesto em frente à sede do Governo do Amazonas, o sindicato protocolou documento que solicitava uma reunião com o governador Wilson Lima. Integrante do Asprom, o professor Lambert Melo dise que ainda não conseguiram contato.

Nenhum comentário